A indústria alimentícia é a mais representativa no Brasil, e juntas as empresas desse ramo geram em torno de 1,6 milhões de empregos no país. A importância desse ramo na produção de bens de consumo gera uma grande preocupação com os resíduos gerados pelas empresas. Indústrias alimentícias geram diversos tipos de efluentes, principalmente orgânicos.  Esses resíduos quando tratados de forma incorreta são grandes causadores de doenças, por resultarem na proliferação de micro-organismos, além do grande volume de lixo nos aterros e lixões a céu aberto.

Resíduos agroindustriais

Empresas do setor agroindustrial, como frigoríficos e abatedouros devem ter maior atenção ainda, pois geram resíduos perigosos e efluentes que podem ser tóxicos, provenientes das próprias atividades da empresa e da lavagem das instalações. Resíduos desse tipo podem gerar, além de grande impacto ambiental, multa para as empresas que não realizam tratamento e destinação correta.

Reutilização dos resíduos da indústria alimentícia

Na indústria alimentícia, muitas vezes uma grande quantidade de resíduos é sinônimo de desperdício. Para reduzir esse fator, a pesquisa no ramo tem se intensificado cada vez mais. Já foram descobertos métodos incríveis de transformação de matéria orgânica em energia, ou sua reutilização em outras áreas da indústria. A reutilização é interessante pois resulta na produção de outros produtos saudáveis e ecologicamente corretos. Outra alternativa encontrada para os resíduos sólidos que não podem ser reutilizados é a compostagem. Consiste na decomposição de maneira correta do lixo orgânico, de forma a transformá-lo em adubo para ser reutilizado na agricultura.

Se inscreva

Se inscreva

Temos uma lista de e-mails onde enviamos dicas importantes sobre gestão ambiental.

Cadastro efetuado com sucesso